Dificuldades e estratégias no uso de múltiplos medicamentos por idosos no contexto do design da informação

Cláudio Henrique da Silva, Carla Galvão Spinillo

Resumo


Tomar corretamente muitos medicamentos é um desafio principalmente para idosos com doenças crônicas. A grande quantidade de informações e déficits de memória tornam esta tarefa bastante complexa para os idosos. O objetivo deste artigo é apresentar as principais dificuldades dos idosos quanto ao uso de múltiplos medicamentos no contexto do design da informação e estratégias de memória por eles utilizadas. Foram realizadas entrevistas informais com idosos e profissionais de saúde. As dificuldades relatadas foram: utilização da bula, manuseio da embalagem, similaridade visual do medicamento e embalagem, nome dos medicamentos, ambiente, situação e logística de uso. Os elementos visuais se mostram fundamentais como estratégias externas de memória dos idosos no uso de fármacos, como: tamanho e forma dos medicamentos, características das embalagens externas (caixas), posição da embalagem no local onde o idoso deixa os medicamentos e marcas (cortes) feitos nos blisters. Tais resultados auxiliaram no planejamento da pesquisa de doutoramento.


Palavras-chave


Polimedicação, Artefatos de informação, Idosos, Estratégias de memória, Design da Informação

Texto completo:

PDF

Referências


BANNING, Maggi. Older people and adherence with medication: A review of the literature. International Journal of Nursing Studies 45 (2008) 1550–1561

BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE – BVS. Descritores em Ciências da Saúde. Disponível na internet por http em:: < http://decs.bvs.br/>. Acesso em 15 jan. 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Capacitação para implantação dos serviços de clínica farmacêutica. Brasília: Ministério da Saúde, 2014

Brown, Marie T.; Jennifer K. Bussell. “Medication Adherence: WHO Cares?” Mayo Clinic Proceedings 86.4 (2011): 304–314.

CASSONI, Teresa Cristina Jahn et. al. Uso de medicamentos potencialmente inapropriados por idosos do Município de São Paulo, Brasil: Estudo SABE. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 30(8):1708-1720, ago, 2014

CAZARIM, M.S. ARAÚJO, A.L.A. O paciente idoso sob o aspecto da utilização de antimicrobianos: repercussão ao sistema público de saúde brasileiro (SUS). Rev Ciências Farmacêutica Básica Apl., 2011; 32(3):305-311

CORRER, Cassiano . J.; OTUKI, Michel F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013.

GELLAD, Walid F. et. al. A Systematic Review of Barriers to Medication Adherence in the Elderly: Looking Beyond Cost and Regimen Complexity. The American journal of geriatric pharmacotherapy 9.1, 2011, 11–23.

GIL, Antonio Carlos . Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª edição. Atlas, 07/2008. VitalSource Bookshelf Online.

SADOWSKI, Cheryl A. Providing health information to older adults. Reviews in Clinical Gerontology, 2011, 55-66.

SIMÕES, Cláudia M. O. Medicamentos em idosos. In: SCHENKEL, Eloir Paulo et. al. Cuidados com os medicamentos. Florianópolis: Editora UFSC, 2012

WAARDE, Karel van der. Designing information about medicines: The role of visual design. In: FADEL, Luciane et. al. (Orgs.). Selected Readings of the Information Design International Conference 2012. Florianópolis: SBDI, p. pp. 106-118 ‐120. 2013

WAARDE, Karel van der. Visual information about medicines for patients. In: Frascara, j. (ed.) Designing Effective Communications: Creating contexts for clarity and meaning. pp. 38-50. Allworth Press, New York (2006).

WERLANG, Maria Cristina et. al. Estratégias de Memória utilizadas por idosos para lembrarem do uso dos seus medicamentos. Estud. Interdiscip. Envelhec., Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 95-115, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.